Crédito Habitação para construção: o que difere?

Crédito Habitação para construção: o que difere?

 

A construção de uma casa implica, primeiro que tudo, a escolha e compra do terreno onde esta se erguerá. Será certamente um processo mais burocrático e demorado do que a simples aquisição de uma casa pronta a habitar, contudo, pode trazer grandes mais valias a médio e longo prazo.

Construir uma casa de raiz pode se tornar numa verdadeira dor de cabeça e por isso existem serviços como o projeto CONSTRÓICASA que lhe acompanham durante todo o caminho, independentemente de já ser proprietário de um terreno ou não.

A forma de financiamento dum projeto de construção de casa também será mais complexa. Caso se opte pelo recurso ao crédito, existem duas alternativas através das quais é possível comprar o terreno: o crédito pessoal e o crédito habitação para construção. O crédito pessoal disponibiliza, regra geral, até 50 mil euros, fazendo deste o produto mais indicado para quem procura adquirir terrenos por um preço mais reduzido e de forma mais rápida.

No entanto, e uma vez que após a compra do terreno se seguirá a construção da casa, muitos portugueses optam pela opção de crédito habitação com finalidade de construção, no qual podem englobar ou não o custo do terreno.

De facto, um crédito habitação com a finalidade de construção que inclua o custo do terreno, trará mais vantagens financeiras ao cliente do que se optar por dois empréstimos em separado.

Crédito habitação para construção com contornos diferentes

Normalmente, num crédito à habitação, o imóvel serve de garantia para o banco atribuir financiamento. Contudo, no empréstimo para construção, não há imóvel para dar como garantia, pelo que esta é atribuída através do terreno onde se vai construir a moradia e de tudo o que aí seja construído. 

Outra diferença que se faz sentir prende-se com a definição do montante máximo de financiamento por parte da instituição financeira. O montante máximo a emprestar será determinado em função da avaliação da obra que, por sua vez, será baseada no projeto de arquitetura exigido previamente ao cliente.

Quanto ao prazo máximo de pagamento, é muito superior quando comparado com os contratos de crédito habitação destinados apenas à compra de casa. Por outro lado, fazendo uma análise com base no historial do crédito habitação em Portugal, conclui-se que, geralmente, a taxa de juro implícita a que o empréstimo estará sujeito é menor nestes créditos para construção.

Repare, também, que o crédito habitação para construção é sempre libertado em tranches. Isto é, ao contrário do crédito habitação normal, que é libertado todo de uma vez, este é concedido em parcelas (normalmente, numa primeira parte, o suficiente para dar início à obra).

Construir ou comprar casa? Eis a questão

Se é verdade que optar por construir a sua casa permite-lhe uma maior liberdade de personalização da casa, também é verdade que constitui a alternativa mais demorada e burocrática quando comparada com a compra de uma habitação chave-na-mão. Avalie, consoante a sua disponibilidade e preferências, qual a alternativa que mais lhe compensa antes de tomar uma decisão.

Por último, lembre-se que comprar terreno para construção é, muitas vezes, um projeto que irá servir várias gerações de uma família e deve ser ponderado como tal, criando riqueza patrimonial para o agregado familiar.