ITP ou IAD: qual o seguro de vida crédito habitação ideal para si?

ITP ou IAD

Descubra qual o seguro de vida crédito habitação ideal para si

 

Quando compramos uma casa com recurso a um empréstimo, a instituição credora obriga a contratação de um seguro de vida, por forma a garantir o pagamento da dívida em caso de incapacidade por parte do proprietário do imóvel de poder auferir rendimentos.

O seguro de vida associado ao crédito habitação deve ser visto não só como um mecanismo de proteção para o banco que vai emprestar o dinheiro, mas também como uma garantia para o agregado familiar, para eventuais imprevistos que impossibilitem o pagamento das prestações mensais.

São duas as opções de seguro de vida: Incapacidade Total e Permanente (ITP); Incapacidade Absoluta e Definitiva (IAD). As diferenças entre elas ainda são significativas, pelo que é fundamental perceber aquilo que as distingue de forma a escolher a que faça mais sentido para si.

Qual a diferença entre ITP e IAD?

Antes de mais, importa salientar que aquilo que a aproxima estas soluções de seguro de vida prende-se com a garantia da cobertura de morte. No entanto, a grande diferença está no tipo de incapacidade que cada uma delas irá ou não cobrir. Vejamos então.

O seguro de Invalidez Absoluta e Definitiva (IAD), tal como o nome indica, protege o proprietário do imóvel de uma situação de invalidez resultante de acidente ou doença. Esta solução é acionada quando este fica impedido de exercer uma atividade remunerada e caso se torne dependente da assistência de uma terceira pessoa para satisfazer as suas necessidades básicas.

Para que possa ter direito à indemnização por parte da seguradora, o grau de incapacidade deverá estar acima dos 80%, considerando que a pessoa segura está em “estado vegetativo”. A maioria das instituições bancárias exigem esta cobertura.

Já o seguro de Invalidez Total e Permanente (ITP) garante à pessoa segura com um grau de incapacidade superior a 66% (na maioria dos casos) devido a acidente ou doença, não podendo exercer uma atividade remunerada. Em certas seguradoras, a percentagem de grau de invalidez poderá variar entre os 60% e 67%.

A vantagem do seguro ITP é que abrange situações menos graves do que a solução IAD. Por esse motivo, o valor do prémio também será mais elevado do que na outra opção. Independentemente da solução que escolher, o custo irá variar em função da idade. No caso dos jovens será mais barato, uma vez que, à priori, pressupõe menos riscos.

Qual será a melhor opção?

Para ter uma ideia de qual das soluções que deverá escolher, sugerimos que faça várias simulações tendo em conta o seu perfil, no sentido de perceber qual o encargo mensal que irá implicar. O fator determinante na sua escolha poderá incidir sobre o custo de cada solução.

Pondere bem o seguro de vida que vai escolher, pois poderá fazer toda a diferença num cenário de imprevisibilidade.